4 ERROS COMUNS PRATICADO PELO CICLISTA


1. Mais é melhor
A grande maioria dos atletas tem o conceito de que quanto maior o volume de treino, melhor vai ficar. As vezes, isso pode até funcionar mas só vai se sustentar por um curto período de tempo. O volume é sim importante, mas dentro da fase correta sendo analisado os objetivos de cada atleta com relação ao tipo de prova, pontos fortes e fracos, calendário, etc. Saber dosar o volume com relação a um plano geral de treinamento é a chave do sucesso. E sempre que possível, cabe um pouco mais de volume.
TENHA SUA PLANILHA DE TREINO PERSONALIZADA – CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSOS PLANOS DE TREINAMENTO
2. Musculação não é importante
Muitos atletas ignoram o treino de musculação por não achar necessário trabalhar os músculos mais utilizados durante o pedal, as pernas! Aí está um grande equívoco.
Se você quer dar mais eficiência nos músculos das pernas para conseguir gerar mais potência, ter mais velocidade nos sprints, por exemplo, você deve dar a atenção aos treinos de musculação da mesma força que dá a um treino específico na bike. Um trabalho de musculação feito de forma consistente é importante que seja feito ao longo de todo o ano para atletas de qualquer perfil.
3. FTP é mais importante
Nos últimos tempos, com o avanço da tecnologia e maior acessibilidade aos medidores de potência, a palavra que mais se houve falar e a qual dá-se tanta importância é o chamado FTP, sem dúvida um excelente marcador de performance mas dependendo do foco pode ou não ser o principal direcionador do sucesso. Alguns atletas têm capacidade de produzir altos valores de FTP, enquanto outros podem nunca conseguir alcançar valores tão altos. Existem algumas outras métricas, como Tempo de Exaustão (TTE) e/ou VO2máx que podem ser tão ou mais importantes, dependendo do objetivo que pretender alcançar.
TENHA SUA PLANILHA DE TREINO PERSONALIZADA – CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSOS PLANOS DE TREINAMENTO
4. Fazer “OFF Season” off
Para muitos, o Off season pode ser sinônimo daquele descanso tão sonhado, que trás uma perda de condicionamento e também um ganho de peso. Enquanto alguns tem esse pensamento relaxante, outros levam como um período crítico, onde pode pensar melhor nos pontos fortes e fracos da temporada e começar a preparar o corpo para estar melhor antes que a temporada seguinte se inicie. É a famosa “fase de transição”. Use alguma outra atividade durante este período e aproveite para planejar os objetivos que quer alcançar e, lembre-se, não fique totalmente inativo.
Aprenda com seus erros das temporadas anteriores e até mesmo com erro de outros atletas. Sem dúvida, os erros no caminho podem prejudicar seu foco e seus treinos. Seja cuidadoso ao planejar seus treinamentos com o que realmente for melhor para você. Os erros acontecem, mas eles não deve ser repetidos.




Treinadora e ciclista profissional Cris Silva

Cris Silva

» Site » Instagram » Facebook » Youtube